Nossa História

A história do Hospital Pequeno Príncipe começou em 1919, com a energia e a ousadia de um grupo de voluntárias e médicos que sonhou em construir um centro de saúde de excelência para todas as crianças. Este sonho foi ganhando apoiadores e se tornou realidade.

Hoje somos o maior hospital pediátrico do Brasil e completamos 100 anos oferecendo atendimentos em saúde em 32 especialidades, com excelência técnico-científica, equidade e humanização, a milhares de crianças e adolescentes de todo o Brasil.

Reconhecido como centro integrado de diagnóstico e tratamento e referência em Pediatria, o Pequeno Príncipe é uma instituição filantrópica e destina 70% da sua capacidade de atendimento ao SUS, enfrentando, assim, os desafios do subfinanciamento da saúde no país.

Somos gratos a toda a sociedade e a cada paciente, familiar, médico, profissional de saúde, colaborador, voluntário e apoiador por nos ajudar a escrever esses 100 anos de história de cuidado e amor à criança.


Histórias de quem tem muito o que viver


Há 100 anos, o Pequeno Príncipe ajuda a construir histórias de quem tem muito o que viver. Conheça, abaixo, algumas delas:


Hospital Pequeno Príncipe, minha eterna gratidão por todo o carinho que recebi desses profissionais durante 13 anos da minha vida. Vocês são anjos que transformaram minha história, me curaram e trouxeram alegria nos momentos mais difíceis. Com vocês me sentia segura e amada. Não tenho palavras para descrever tudo que passei nesse cantinho. Obrigada pela oportunidade de poder falar 1% do que sinto e admiro por esse lugar. É com o coração quentinho que de novo agradeço. Que Deus abençoe imensamente essa equipe extraordinária. ❤️

Larissa Caroline Vais

Dia 15 de janeiro de 2020, minha vida mudou completamente, pois minha filha de apenas 6 anos na época foi diagnosticada com diabetes tipo 1. Estava com glicemia em 580 e por pouco não entrou em coma. Ficou 11 dias internada no Hospital Pequeno Príncipe, onde a equipe foi muito atenciosa com a gente, tendo todo cuidado pra quando a gente saísse tivesse aprendido como conviver com a diabetes. O Hospital foi uma mãe pra mim. Sem ele, a minha filha não estaria aqui pra contar. Obrigada a toda equipe do Hospital Pequeno Príncipe!

Larissa Souza de Oliveira

Eu sou a Anne Karine, mãe da Fabíola, de 9 anos. Ela, em 2017, teve uma torção no intestino e foi transferida aqui da minha cidade, interior de São Paulo, às pressas para o Pequeno Príncipe. Em dois dias, o médico-cirurgião, Dr. Silvio Ávila, apresentou-se e me explicou que já tinha estabilizado o estado emergencial da minha filha, mas que seria preciso mais uma cirurgia. Aqui na minha cidade ela já havia feito duas. Lá foi a terceira e a que salvou a sua vida. Ficamos, em agosto de 2017, por 30 dias internadas no Pequeno Príncipe. Quatro meses depois, agora de forma planejada, precisamos voltar para a reconstrução do intestino, e ficamos por mais de um mês, entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018. Passamos o Natal e o ano-novo no Pequeno Príncipe, mas a Fabíola saiu como o intestino reconstruído e com ótima saúde. Agora, neste ano, no dia 26/5/20, ela foi atendida na emergência do Pequeno Príncipe, pois estava com febre muito alta. Ficamos internadas por 18 dias para tratar uma infecção intestinal fortíssima. Vários exames foram feitos para ver se havia mais algum problema. Antibióticos bem potentes foram administrados. Agradeço à Dra. Maria Tereza Taques, que atendeu minha filha com muito amor e carinho durante toda a internação. E ao cirurgião Dr. Wilmington, que também atendeu prontamente minha filha, com muito amor e profissionalismo. Chegamos ontem em casa, e a Fabíola está muito feliz e com a saúde perfeita. Ela ama o Hospital Pequeno Príncipe, que já salvou sua vida duas vezes. Somos muito gratas a esse hospital e suas equipes de médicos e enfermeiras maravilhosas.

Anne Karine Demétrio Damielewski

Meu nome é Weslley e tenho 13 anos. Faço acompanhamento no HPP há dez anos. Sempre vou de três em três meses com a doutora Márcia Bandeira e com a doutora Nádia. Gosto muito de ir pro Hospital, porque tenho um ótimo atendimento, os funcionários sempre são educados... É uma honra fazer parte do HPP.

Weslley Lourenço Silva Gonçalves

Gratidão. Palavra que traduz tudo o que eu sinto pelo HPP. Eu fui uma criança muito saudável até os 3 anos de idade. Era ativa, brincava como qualquer outra. Em 2003, foi quando começou a minha nova vida. Fui diagnosticada com hepatite A, da qual tive que suportar o cansaço, amarelão, febres, falta de apetite e enjoos diários, entre outros sintomas. Oito meses após, me “curei” e logo em seguida comecei a ter sintomas parecidos, precisando passar por um tratamento mais rigoroso. Fui diagnosticada com a hepatite autoimune (HAI), que além de crônica é rara. No começo, tive que fazer biópsia, exames e consultas no HPP, onde meus pais passaram a entender minha doença. Essa minha hepatite tem os sintomas de pele e olhos amarelados, fígado dilatado e “inchado”, anemia, entre outros. Por incrível que pareça, tive o amarelão e a anemia apenas no início, e nunca passei por nenhum transplante, apenas por exames sanguíneos e outros comuns, além de biópsias e o consumo diário de um comprimido. Dra. Sandra, que sempre me acompanhou, achava incrível em como meu organismo aceitava essa anomalia. Meu quadro era/continua tão raro, que ninguém sabe explicar o porquê de eu estar tão bem. E hoje, com 19 anos, eu só tenho que agradecer a Deus e aos anjos desse hospital. Tenho orgulho de dizer que eu fui uma paciente do HPP por mais de dez anos e que atualmente eu vivo muito bem, apenas acompanhando meu quadro, como de rotina. Curso nutrição e minha inspiração é a equipe médica que esteve comigo por tanto tempo. Nada nesta vida paga o meu apreço por cada profissional que teve o cuidado de me cuidar tão bem.

Andressa Brito

Aos 2 anos de idade, fui diagnosticada com síndrome nefrótica e pielonefrite (problemas renais. Meus rins haviam parado de funcionar). Comecei o tratamento no Hospital Pequeno Príncipe em 1998 mais ou menos, com uma excelente equipe de nefrologia. Na direção na época estava a Dra. Cecília, e a Dra. Evelyse direcionava o setor de hemodiálise. Foram anos de tratamento com essa equipe. Fiz diálise peritoneal, e junto com o problema renal tive vários outros problemas, inclusive cardíacos, ósseos e de crescimento, entre outros... De tanto que permanecia no Hospital, ficava meses internada, conhecia a equipe de enfermagem de cada andar, e todos me conheciam, mas a que eu amava, e até hoje o carinho é imenso, é a enfermeira Romilda, excelente profissional, dedicada e carinhosa. Ela amava a profissão, dedicava sua vida a ajudar e salvar vidas de crianças com problemas renais. A equipe de profissionais do Hospital Pequeno Príncipe, sempre muito dedicada, em 2001 conseguiu realizar meu transplante renal. A Dra. Mariana Cunha, a enfermeira Romilda, equipe de psicologia, cardiologia, todos que acompanharam o transplante, muito profissionais e excelentes no que fazem. Hoje estou com 18 anos de transplante renal e só tenho a agradecer a todo mundo, agradecer a Deus por me proporcionar ser sempre muito bem tratada pela equipe, pelo Hospital, pelos profissionais, todos que me deram a vida novamente. Só não continuei o tratamento no HPP até hoje porque completei a maioridade, senão jamais teria saído... Um grande abraço e muito obrigada, Hospital Pequeno Príncipe. ❤🙏🏻

Anne Caroline Faria Brunetti

Olá, me chamo Maíra e sou mãe da Luísa, paciente do Hospital Pequeno Príncipe. Nós temos uma longa história dos 6 anos de vida que ela completa no próximo mês. Já passamos até aniversário dela aí internadas, sempre acompanhadas de muito carinho de toda a equipe. Foram muitos internamentos difíceis, mas sempre muito bem assistidas. Sou muito grata ao Pequeno Príncipe.

Maíra Maria Ferreira Paraíba

Fiquei 12 dias com meu bebê internado no Hospital com bronquiolite. Hospital muito bom, pois fazem todos os exames necessários para descartar qualquer tipo de doença. Muito obrigada à equipe do Pequeno Príncipe por cuidar dele. Hoje estamos em casa e muito felizes graças a vocês. ❤️

Bruna Cristina Lima de Sene

Minha gratidão ao Hospital começa em 1997, quando descobriram que eu tinha um problema no coração, sopro e arritmia. Fiz tratamento e acompanhamento aí até os meus 16 anos. Com 19 anos, eu engravidei da minha primeira filha, que desde então também faz tratamento em várias especialidades. Uma gratidão especial ao Dr. Loris, reumatologista do Hospital, que cuida da minha menina há anos, e minha gratidão não termina. Engravidei da minha segunda filha, que tem gastrite e esofagite, e que também faz acompanhamento aí. Minha gratidão a todos que de uma forma ou outra nos ajudaram a nos manter firmes nas nossas lutas diárias. Minha gratidão a toda equipe da limpeza, da enfermagem, recepção, médicos, assistente social... Minha eterna gratidão, obrigado por tudo, e que Deus derrame sempre bênção nesse hospital maravilhoso.

Tacyane Calhari

Minha filha Helena, no seu primeiro dia de vida, foi transferida para o HPP para fazer uma cirurgia no intestino. O Pequeno Príncipe se transformou no nosso lar durante seis meses, os primeiros seis meses de vida da nossa pequena. Só temos a agradecer ao Hospital por nos acolher e cuidar tão bem dessa menininha tão preciosa. Agora estamos em casa com os corações cheios de gratidão a vocês! Muito obrigada!

Aline Leon Bordes Camargo

Eu e a minha filha, Mainã Valentina, somos gratas ao Hospital Pequeno Príncipe porque, se não fossem esses anjos aqui na terra, minha pequena não aguentaria viver. Ela é cardiopata congênita, e estamos na luta ainda, mas sabemos que venceremos. Ao hospital somos eternamente gratas!

Janaína Pereira

A nossa história só faz sentido com a sua

Algumas histórias compartilhadas aqui no hotsite viraram vídeos emocionantes. Assista e conheça a trajetória dessas pessoas que tiveram suas vidas transformadas pelo Pequeno Príncipe.



Compartilhe a sua história

O Hospital Pequeno Príncipe fez ou faz parte de algum momento importante da sua vida? Então aproveite este espaço e compartilhe a sua história por meio de texto, foto(s) ou vídeo.
Afinal, a nossa história só faz sentido com a sua!











- Escolha um local com boa iluminação e sem ruídos
- Vire o seu celular na horizontal para gravar
- Grave o seu depoimento com até, no máximo, 1 minuto. Comece dizendo o seu nome, a cidade de onde você fala e conte a sua história com o Hospital Pequeno Príncipe.

- Escolha ou faça foto(s), preferencialmente, na horizontal
- Envie, no máximo, 6 fotos (em arquivos .JPG ou .PNG), com boa resolução
- Lembre-se: a(s) foto(s) deve(m) ser acompanhada(s) do depoimento, em que você relata qual a sua história com o Hospital Pequeno Príncipe

- Escreva um relato da sua história com o Pequeno Príncipe

- Escreva um relato da sua história com o Pequeno Príncipe

Doe agora

Doando a partir de R$1,00 por dia, você contribui para salvar milhares de vidas e nos ajuda a construir os próximos 100 anos do Pequeno Príncipe, o maior hospital pediátrico do Brasil.

Faça já a sua doação e, juntos, vamos escrever os próximos capítulos dessa história de cuidado e amor à criança.




Apoiadores da campanha de 100 anos:



A criação, produção e divulgação da Campanha de 100 anos do Hospital Pequeno Príncipe só foi possível graças ao trabalho de parceiros comprometidos com a causa da saúde infantojuvenil.
Aqui, o nosso muito obrigado a todos que nos ajudaram a escrever mais um capítulo desta história em defesa da vida de milhares de meninos e meninas de todo o Brasil.



Opus Múltipla

Deiró
Ernest Photography
Sky
Kinoplex
HouseCricket
RPC
Lumen
98FM
RIC

Editora 3
89 FM
Alpha FM
ASR
Ativa Multicanal
Band TV
B.Drops
Capital FM
Carta Capital
Coletiva
Grupo Coruja
Dual Mídia
Eletromídia
Feed TV
Flix Media
Folha de Londrina
Folha do Litoral
Grupo Abril
Grupo Fredizak
Grupo Jchebly
idooh
inTaxi Media
ISTOÉ
ISTOÉ Dinheiro
Itaipu FM
Jornal do Rebouças
Kallas
M8k TV
Maringá TV Indoor
Materlife
Midiaplan
Nesto
Nova Brasil
Onda Digital
Outdoor Mídia
RadioT
R2ooH
REDEMIDIA TV
Rede TV
Revista em Condomínio
Revista Voi
Triunfo Instituto
Ymdia
Cabral
Impacto Propaganda
Margeon
Seedtag
Tmidia
29 Horas
CBN Maringa
Cidade FM
Classica FM
GMC online
GMC
Hoje News
Info TV
Maringa FM
Mix FM
O Mensageiro
O Paraná
Radio Evangelizar
O Pitoco
Santa Monica